You are currently viewing Caminho de Santiago do Padre Sarmiento

Caminho de Santiago Padre Sarmiento

✅ 

A Caminho de Santiago Padre Sarmiento Sarmiento é uma opção cada vez mais popular entre os amantes do senderismo, e vocês devem estar se perguntando, por que vale a pena escolher esta rota em vez de outra no Caminho de Santiago? A seguir, explicaremos mais detalhadamente nossas razões para que você e somente você decida se vale a pena percorrer este lindo trajeto de mais de 180 km pelo Val do Salnés.

Nós cuidamos de tudo para que você só precise se preocupar em desfrutar da rota.

    Etapas

    A seguir, passamos a descrever as diferentes etapas que compõem a rota do Padre Sarmiento.

    O itinerário começa na cidade de Pontevedra, uma cidade nobre e ao mesmo tempo moderna que não o deixará indiferente.

    Dentre os inúmeros lugares para visitar nesta cidade premiada com prêmios tão importantes como o prêmio de mobilidade urbana sustentável da União Europeia, destacaríamos: a Igreja Virgem da Peregrina, datada do século XVIII e que é a padroeira da cidade, Convento de São Francisco do século XIII, a Praça da Lenha, as Ruínas de Santo Domingo, a Alameda ou o Museu de Pontevedra.

    Seguindo a costa, muito perto de Pontevedra, encontraremos Poio e seu majestoso mosteiro que ostenta ter um dos espigueiros mais grandes da Galícia. É um mosteiro beneditino construído no século VII, embora o documento mais antigo conservado date do ano 942.

    A próxima vila é uma das mais pitorescas da Galiza, Combarro, uma vila de pescadores famosa por seus inúmeros espigueiros e ruas estreitas de pedra. Seu centro histórico foi declarado Conjunto de Interesse Artístico em 1972.

    Mais adiante, há vilarejos como Chancelas ou Raxó, nestas áreas podemos observar a Ria de Pontevedra em todo o seu esplendor, e aqui gostaria de destacar uma ilha muito importante em épocas passadas, a Ilha de Tambo, atacada e saqueada pelo próprio Francis Drake em 1589.

    Um pouco mais adiante de Raxó, já dentro do concelho de Sanxenxo, encontramos o miradouro de A Granxa, um lugar excepcional para desfrutar da Ria de Pontevedra.

    A alguns quilômetros adiante, chegaremos ao nosso destino, o centro de Sanxenxo. Um bom local para recarregar energias e experimentar uma boa gastronomia local.

    A segunda etapa começa na vila de Sanxenxo, a partir da Praia de Silgar, continuaremos cerca de 2 km até a vila de Portonovo, uma vila de pescadores de grande beleza que hoje em dia basicamente vive do turismo.

    Deixando a área urbana de Portonovo, nos dirigiremos para Punta Seame, um lugar privilegiado onde poderá divisar as Ilhas de Ons, Cíes e Salvora, nas rias de Pontevedra, Vigo e Arousa, respectivamente.

    Seguindo a linha costeira, encontraremos diferentes praias como as de Montalvo, Paxariñas, a nudista Bascuas, Major ou Pragueira, todas elas com bandeira azul. Logo após a Praia de Major, chegaremos a Punta Faxilda, na paróquia de Noalla. Este é outro miradouro onde poderá desfrutar da Ria de Pontevedra e seus encantos, além de também poder desfrutar de seus belos penhascos e de pores do sol de tirar o fôlego.

    Muito perto de Punta Faxilda, encontraremos a joia da coroa do concelho de Sanxenxo, a famosa ermida de Nossa Senhora da Lanzada, a torre e seu castro, um dos castros mais antigos da Galiza. O castro é originário do século VIII a.C., está muito bem conservado, embora ainda haja muitas coisas a descobrir, já que apenas metade da superfície total foi escavada.

    Ao lado, encontra-se a ermida em perfeito estado de conservação, esta pequena capela semicircular construída no final do século XII ou início do XIII, destaca-se por sua simplicidade e austeridade em seu interior.

    A Torre da Lanzada data do século IX, assim como as Torres do Oeste, em Catoira, não a Torre de San Sadurniño, que foi construída posteriormente. Estas torres serviam para repelir ataques vikings e avisar Santiago de Compostela de que o perigo estava próximo (avisavam deste perigo acendendo fogueiras nas diversas torres).

    Deixando este lugar mágico, um pouco mais adiante, encontraremos uma praia dividida entre os concelhos de O Grove e Sanxenxo, a praia da Lanzada, uma praia de mais de 2 km, ideal para a prática de surf e outros esportes aquáticos.

    A cerca de 8 km da praia da Lanzada, chegaremos ao final da segunda etapa, em O Grove, mas durante o caminho para O Grove, poderemos observar uma maravilha da natureza, o complexo intermareal Umia-Ons, paraíso para aves e vegetação marinha.

    Depois de percorrer esses 8 km, teremos tempo para descansar e experimentar a rica e variada gastronomia em frutos do mar e peixes que O Grove nos oferece.

    A terceira etapa começa em O Grove e termina na mesma cidade de O Grove, é uma etapa circular de cerca de 28 km que percorre todo este belo concelho à beira de uma das rias mais bonitas da Galiza, a famosa Ría de Arousa.

    Começamos no centro da cidade, onde podemos visitar sua lota e mercado municipal, a visita ao mercado municipal deve ser obrigatória, pois é onde podemos interagir com a população local, conhecer seus hábitos de consumo e costumes.

    Depois, podemos explorar o interior do seu centro histórico, onde poderemos observar suas belas casas de pescadores e suas estreitas ruas que nos levam a tempos passados, quando a população local subsistia principalmente da pesca e do comércio. Hoje em dia, o turismo também é uma grande fonte de renda para a cidade.

    Deixamos a cidade para trás e nos dirigimos à Ilha da Toxa, muito famosa por seu cassino e seus hotéis de luxo e hotéis balneários que oferecem tratamentos com águas termais muito benéficos para a saúde.

    Apesar da ilha ser bastante explorada para o turismo, também encontraremos outras coisas interessantes, como a Capela das Conchas, uma construção do século XII, mas muito peculiar, pois sua fachada está coberta com milhares de conchas de vieira, dando-lhe uma cor branca, chamando muito a atenção.

    Outro lugar interessante para visitar é a Aldeia dos Grobits, um parque infantil onde você pode observar pequenas casas inspiradas nas casas dos “hobbits” do filme “O Senhor dos Anéis”.

    Depois de visitar A Toxa, nos dirigiremos à área de San Vicente do Mar, famosa por suas belas praias de areia fina e dourada e o Monte Siradella.

    No Monte Siradella, poderemos desfrutar de uma das vistas mais privilegiadas da Ría de Arousa, podendo observar ao longe o Parque Nacional das Ilhas Atlânticas e suas ilhas: Ons, Cíes e Salvora.

    Em San Vicente, também podemos desfrutar de um passeio “slow” pelo chamado Paseo de Pedras Negras, um ambiente privilegiado muito perto do mar, onde a fauna e a flora convivem em uma simbiose perfeita. Além disso, poderemos observar diferentes “cons” (pedras grandes) que sugerem formas diversas, deixando voar sua imaginação.

    A 3 km do Monte Siradella, terminaremos nossa etapa circular e retornaremos à cidade de O Grove.

    Nesta quarta etapa, partimos de O Grove em direção à área de A Revolta em Noalla. Aqui, pegaremos um pequeno trilho que percorrerá toda a zona das marismas, uma área ZEPA protegida, onde centenas de espécies de pássaros vivem em harmonia.

    Percorrendo estas marismas, avançaremos alguns quilômetros adiante até chegarmos a Dena, na área do concelho de Meaño.

    Já concluindo este pequeno trilho, desfrutando dos vinhedos de Albariño, chegaremos à área de Castrelo, muito perto de Cambados, a capital do Albariño.

    Deixando Castrelo para trás, iremos por um caminho interior que nos levará ao bairro marinheiro de Santo Tomé, ja em Cambados.

    No primeiro trecho da quinta etapa, vamos seguir pelo passeio marítimo de Cambados em direção ao moinho de marés de A Seca, um dos poucos moinhos de maré que existem atualmente na Galícia. Este moinho se destaca por sua engenharia e pelo trabalho que o mar realiza com a subida e descida das marés para que funcione perfeitamente.

    Seguindo a linha costeira de Cambados, alguns quilômetros adiante nos depararemos com a ponte de mais de 2 km que dá acesso à Illa de Arousa.

    Seguindo a linha costeira para o norte da ilha, nos depararemos com o porto de pesca de O Xufre. A Illa de Arousa se destaca por suas praias e por seu grande marisco, situado na idílica Ría de Arousa.

    A sexta etapa terá início no centro da Illa de Arousa, mas desta vez nos dirigiremos para a parte sul da ilha, onde visitaremos a zona protegida (ZEPA) do Carreirón (não declarado como Parque Natural).

    Vamos percorrer o parque de forma circular (3,6 km) para poder desfrutar de toda a sua paisagem de forma “slow” e sustentável. O que se destaca no parque são suas inúmeras enseadas de areia fina e a ausência de construções que poderiam causar um desconforto paisagístico. Além disso, é uma área paradisíaca para muitas espécies de aves e vegetação autóctone.

    Após concluir este pequeno percurso circular, vamos nos dirigir pela ponte até a área de Vilanova de Arousa e sua praia de O Terrón.

    Continuaremos ao longo da costa até chegarmos ao centro de Vilanova de Arousa.

    A sétima etapa começará na praia de As Sinas em Vilanova de Arousa, seguindo ao longo da costa, caminharemos alguns quilômetros até chegar à vila de Vilaxoán.

    Em Vilaxoán, além de conhecer seu porto de pesca, poderemos visitar a Igreja Românica de San Martín de Sobrán, uma igreja construída no século XII, que se destaca pelo xadrez das suas janelas e por ser uma das mais bonitas da Galícia.

    Saindo de Vilaxoán e seguindo ao longo da costa, a próxima parada já em Vilagarcía de Arousa é o Pazo e Convento de Vista Alegre, declarado Monumento Histórico-Artístico Nacional.

    Também no centro de Vilagarcía de Arousa, encontra-se a Praça de Espanha e um dos seus monumentos mais emblemáticos, a Igreja de Santa Baia de Arealonga.

    Na oitava etapa, partiremos de Carril, contornando a Ría de Arousa e adentrando-nos na desembocadura do Rio Ulla e sua maravilhosa paisagem. Neste trecho do caminho até chegarmos a Catoira, poderemos desfrutar de uma natureza selvagem em forma de marismas e das suas afamadas Torres vikingas.

    Após conhecermos esta grande história de lutas e invasores, nos dirigiremos para o sistema fluvial Ulla-Deza pelo interior, passando por Portas, até chegarmos à nossa próxima parada, Pontecesures.

    Para entrarmos em Pontecesures, devemos atravessar uma ponte que une as duas margens do Rio Ulla e que também separa as províncias de Pontevedra e A Corunha. Esta ponte romana foi construída durante o século I e posteriormente reformada no século XII pelo Mestre Mateo.

    Em Pontecesures, a Rota do Padre Sarmiento se une ao Caminho Português.

    Deixando para trás esta localidade, seguindo o trajeto do Caminho Português, ao lado do Rio Sar, alguns quilômetros adiante chegaremos a Padrón.

    Padrón é terra de grandes escritores como Rosalía de Castro ou como o Prêmio Nobel de literatura (1989), Camilo José Cela.

    Nesta última etapa, partiremos de Padrón em direção a Iría Flavia, seguindo o traçado do Caminho Português.

    Ao chegarmos a Iría Flavia, visitaremos primeiramente a Igreja de Santa Maria Maior, uma das igrejas mais antigas da Galiza. Não se sabe com certeza de que época é, embora se acredite que seja pré-românica. 

    Deixando para trás Iría Flavia, já muito perto de Santiago de Compostela, passaremos por pequenos núcleos de população como A Escravitude, Cruces ou A Picaraña. Em seguida, passaremos por áreas do concelho de Amés e Milladoiro antes de entrarmos em Santiago de Compostela.

    Nossa entrada na tão esperada Santiago de Compostela ocorrerá pela rua Rosalía de Castro até a área da alameda, onde começa o centro histórico.

    Entraremos pela emblemática Porta Faxeira, cruzando a Rúa do Franco até chegarmos ao nosso ponto final, a Catedral de Santiago de Compostela.

    Mapa

    Este mapa mostra mais claramente as áreas de O Salnés pelas quais passa a Rota do Padre Sarmiento

    mapa de la ruta Padre Sarmiento

    O que está incluído se contratarmos a rota?

    • Hospedagem em quarto duplo ou individual.
    • Banheiro privativo.
    • Transporte de mochilas (máximo de 20 kg por mochila).
    • Mapa da rota a seguir.
    • Dossiê informativo.
    • Seguro de viagem.
    • Serviço de assistência telefônica.
    Perguntas mais freqüentes

    O caminho do Padre Sarmiento tem seu ponto de partida na cidade de Pontevedra, atravessando a pitoresca ponte de O Burgo, os peregrinos se dirigem para a localidade de Sanxenxo.

    Nas etapas seguintes, os peregrinos passarão por localidades tão bonitas como O Grove, Cambados, A Illa de Arousa, Vilanova de Arousa ou Vilagarcia de Arousa antes de conectarem com o Caminho de Santiago Português na localidade de Padrón.

    Na verdade, nenhum Caminho de Santiago passa por Sanxenxo.

    No entanto, a Rota do Padre Sarmiento passa por lá, sendo uma rota costeira alternativa que ainda não é considerada um Caminho de Santiago.

    Você também pode estar interessado em

    Outros Caminhos relacionados